Quais São os Sintomas de Estresse e Ansiedade?

Quais São os Sintomas de Estresse e Ansiedade?

Cada um de nós, em algum momento das nossas vidas, se sente cansado ou desanimado. Isso é até natural. Porém, quando essas sensações duram mais tempo do que deveriam, pode ser que você esteja sofrendo de ansiedade e estresse. Segundo Selma Bordin, psicóloga do Hospital Israelita Albert Einstein, em entrevista ao site oficial da unidade de saúde, o estresse é ligado a fatores internos, como perfeccionismo ou pressa, e também a externos, como mudanças profissionais, de casa, divórcio, doença ou chegada de um filho. Além disso, situações de menor importância, como o trânsito, por exemplo, podem desencadear um episódio. Já a ansiedade, de acordo com o site da psicóloga Ana Perez, é quando passamos do estado de alerta natural e saudável para um estado no qual a mente não consegue relaxar e está sempre esperando por algo.

Tanto o estresse quanto a ansiedade são muito prejudiciais à saúde e podem combinar entre si. A melhor forma de combatê-los é procurar um médico especializado e um psicólogo. Veja agora quais são os sintomas do estresse e da ansiedade e o que fazer para se livrar deles!

Sintomas de ansiedade e estresse

Bordin afirma que os principais sintomas do estresse são a sensação de desgaste constante, dormir pouco ou em excesso, sentir os músculos tensos, ter formigamento em algumas áreas do corpo, como membros e rosto, pressão alta, falta de apetite ou muita fome, mudanças de humor sem causas aparentes, dificuldades para prestar atenção ou se concentrar em alguma coisa e até depressão.
<á a ansiedade se caracteriza por provocar preocupações ou medos exagerados, pensamentos negativos repetitivos, insônia, irritação, sensação de aflição e angústia permanente.

Ambos podem causar distúrbios complexos, como o transtorno do pânico, que provoca taquicardia e falta de ar; fobia social, que é quando a pessoa sente intensa ansiedade ao interagir socialmente; e transtorno obsessivo-compulsivo, que atrai pensamentos recorrentes e ações repetitivas.

Fisicamente, os pacientes que possuem essas patologias também podem apresentar problemas cardíacos, gastrointestinais, tontura, alergia, asma, mãos frias e suadas, dor de cabeça, enxaqueca, queda de cabelo anormal e imunidade baixa. Estas situações podem ocasionar episódios de doenças mais comuns, como herpes, amigdalite, gripes e resfriados.

Tratamento para ansiedade e estresse

Todo e qualquer problema de saúde psicológico e físico deve ser tratado por dois profissionais habilitados: um médico (que pode ser um psiquiatra) e um psicólogo. Se você sente boa parte dos sintomas citados anteriormente, deve procurá-los imediatamente.

O tratamento convencional de combate ao estresse segue três passos: o primeiro é administrar os elementos estressores, o segundo é aumentar a sua resistência a eles e o terceiro é mudar a forma de enfrentá-los.

A intervenção para acabar com a ansiedade envolve muita terapia, cujo objetivo é que o paciente aprenda a lidar com as situações que lhe causam ansiedade e, a partir disso, crie novas perspectivas em relação aos fatos. Perez ressalta que “estar ou ser ansioso não é predominantemente um problema, mas é algo que pode, sim, tornar-se mais equilibrado, evitando possíveis transtornos na vida do paciente”.

Atividades que amenizam ansiedade e estresse

Além dos tratamentos médico e psicológico tradicionais, a pessoa que sofre de ansiedade e estresse pode incluir atividades alternativas para melhorar a qualidade de vida e acelerar a recuperação.

Portanto, o paciente deve ter em mente que vai precisar ter tempo para se tratar. E isso implica em abrir mão de algumas horas de trabalho ou de outros afazeres para cuidar de si próprio. Veja algumas atividades que podem te auxiliar.

Alimente-se de forma saudável

A alimentação tem mais peso sobre os fatores psicológicos do que se imagina. Ela é a base para que o nosso corpo produza todas as substâncias necessárias para funcionar bem. A carência de determinadas vitaminas e sais minerais pode causar distúrbios em nosso organismo e afetar a maneira como nosso cérebro reage no dia a dia. Por isso, diminua o açúcar, sal, gordura, álcool, cafeína, cigarro e industrializados. Aproveite todos os benefícios das frutas, legumes, folhas verdes e beba muita água.

Tenha boas noites de sono

Durma ao menos 6 horas por dia durante o tratamento contra a ansiedade e depressão. Procure criar uma rotina do sono para que seu corpo seja estimulado a produzir os hormônios corretos. Evite muitos eletrônicos antes de deitar, comer demais ou barulho em demasia. Se for preciso, troque de colchão e travesseiros. Busque o seu conforto total e levante mais cedo todas as manhãs; assim, seu corpo vai pedir para ir para a cama mais cedo.

Faça atividades físicas

Quando praticamos uma atividade física, liberamos um hormônio chamado endorfina. Ele funciona como um analgésico natural e promove relaxamento e sensações de prazer e bem-estar.

Mas não é só isso: quando movimentamos o nosso corpo, aumentamos a produção de adrenalina e noradrenalina, hormônios que fazem muito bem ao nosso organismo. Você pode iniciar com uma caminhada em meio à natureza, aulas de pilates, ioga, corrida, natação, futebol ou qualquer outra prática com a qual você se identifique.

Pratique seus hobbies preferidos

Nem sempre conseguimos fazer somente o que nos dá prazer. Ficar preso no trânsito ou participar de uma reunião chata foge ao nosso controle. Entretanto, podemos balancear isso com hobbies nas horas livres.

Sabe aquela atividade que você adorava fazer na sua adolescência e acabou deixando para trás? Resgate-a e coloque-a de volta na sua rotina: pintar, cantar, desenhar, andar de skate, atuar, fotografar ou qualquer outro hobby te ajudará a vencer o estresse e a ansiedade.

Ficar mais próximo da família e da natureza também é um santo remédio. Aventure-se em novas experiências. Faça escalada, montanhismo, canoagem ou simplesmente trekkings. E viaje. Para longe e para perto. A estrada é uma das melhores formas de manter o estresse longe e a ansiedade controlada.

Faça o bem para os outros

Parece contraditório, mas praticar o altruísmo nos deixa mais fortes. Quando descobrimos que outras pessoas precisam muito do nosso auxílio, fica mais fácil combatermos os nossos próprios problemas.

Para dar o primeiro passo, você pode procurar na Internet organizações que desenvolvam trabalhos sociais, educacionais, culturais, religiosos, com animais ou esportivos e participar das atividades até conseguir se identificar mais com alguma. Além de conhecer pessoas novas e melhorar o seu currículo (sim! Muitas empresas consideram o voluntariado como um diferencial!), você se tornará uma pessoa mais completa e realizada!

E você, sofre de ansiedade e estresse? Assine a nossa newsletter e descubra novos jeitos de ser mais feliz e saudável!

Deixe uma resposta

2 Comentários

  1. Hellen Cristiane Rodrigues

    Olá.. Meu nome é Hellen e confesso ser uma pessoa extremamente ansiosa, aos poucos estou aprendendo a lidar com essa situação pois não é fácil, a psicologia (terapia) tem me ajudado muito, leio muitos artigos falando sobre. Esse blog é incrível pois o tema ansiedade é algo complexo e tem uma linguagem cientifica o que muitas vezes nos deixa meio perdidos a respeito, pois é muita informação hahah porem esse blog fala sobre a ansiedade de uma forma clara e objetiva, onde a compreensão se torna mais fácil o que nos ajuda ter uma clareza sobre esse tema tão complexo e nos ajuda a ver que podemos amenizar assa situação através de outras praticas como atividades físicas.

    • PNT

      Olá, Hellen!

      Agradecemos pela leitura e comentário! Ficamos felizes que possamos contribuir em sua jornada!

      Equipe Pé na Trilha

Próximo artigo​Roteiro Para a Serra Gaúcha e o Que Fazer Nesse Incrível Lugar?