Trilha ao Pico dos Marins Conheça Mais Sobre Essa Aventura

Trilha ao Pico dos Marins Conheça Mais Sobre Essa Aventura

Brasil tem lugares incríveis para a prática de montanhismo. No estado de São Paulo, é possível se surpreender com a trilha ao Pico dos Marins. Com 2.420 metros de altitude, o local fica na 26.ª montanha mais alta do país. De cima, a vista é estarrecedora. Dá para ver um quarteto de serras paulistas formado pelo Vale do Paraíba, Quebra Cangalha, Bocaina e Serra Fina, além do sul de Minas Gerais. A trilha até o cume tem seis quilômetros e começa após 1.555 metros do acampamento-base. A subida exige técnica e planejamento antecipado. Conheça mais detalhes dessa aventura e prepare-se para vivenciar uma experiência fantástica!

Como chegar ao Pico dos Marins?

O Pico dos Marins está na Serra da Mantiqueira, mais especificamente, localizada na cidade de Piquete, em São Paulo, próximo à divisa com Minas Gerais. Portanto, dá para chegar nele pelo lado paulista ou mineiro.

Se você vem da capital, São Paulo, vai percorrer cerca de 200 quilômetros. Inicie o seu trajeto na BR-116 pela Rodovia Presidente Dutra. Na saída 51, siga para a BR-459, que dá acesso a Piquete. Logo depois de passar pela cidade, vire à direita a cerca de 800 metros e você estará na estrada vicinal José Rodrigues Ferreira, que o levará à Vila dos Marins. Siga o asfalto até ele acabar. Quando isso acontecer, suba à esquerda na estrada de terra, passe pelo portal de Marmelópolis, entre à direita e estará no acampamento-base Marins.

Se você parte do sul de Minas Gerais via cidade de Itajubá, deve seguir pela BR-459. Após passar pelo trevo do município de Delfim Moreira, dirija por seis quilômetros e pegue a estrada de uma fazenda chamada Saiqui. A partir daí são mais 14 quilômetros sobre terra até chegar no trevo que indica Pico dos Marins/Montanha.

Ambos os acessos têm trechos de terra, mas em geral as condições são boas. Os carros 4×4 são recomendados, principalmente em períodos chuvosos. Os demais veículos de passeio conseguem chegar, apesar da subida íngreme para o acampamento-base, que fica a 1.555 metros de altura.

Qual é a estrutura da trilha?

Na base há estacionamento por R$ 10,00 ao dia (valor em 2017). Lá também tem banheiros e um restaurante, que serve as três refeições diárias. A partir dele, parte-se para o Morro do Careca, que fica a cerca de 50 minutos de caminhada. Esse local será o seu último contato com água potável. Por isso, se você não tiver pelo menos quatro litros de água, é hora de abastecer-se.

Durante todo o trajeto, a maior parte dos trechos é demarcada por pedras empilhadas, pinturas de faixas ou setas. Entretanto, as subidas mais complicadas não contam com essa orientação. Em vista disso, é altamente recomendável que faça a trilha ao Pico dos Marins com guia especializado. Dependendo da expedição contratada, você vai contar com carregadores, barracas de camping e alimentação completa de montanha. Os preços variam de R$ 150 a R$ 690 por pessoa.

Se pretende pernoitar no cume, saiba que a capacidade máxima é de 15 barracas. Por isso, antes de iniciar a sua trilha,  é fundamental procurar saber quantas pessoas pretendem dormir no alto da montanha. Durante o trajeto, não há banheiros tradicionais, nem pontos de lixo — saiba que você será responsável pela preservação do lugar.

Qual é o nível de dificuldade da trilha ao Pico dos Marins?

A trilha ao Pico dos Marins apresenta dificuldade mediana e pode ser realizada por iniciantes, desde que tenham o preparo físico adequado. O trajeto até o cume é longo, acidentado e pode durar quatro a seis horas, dependendo da preparação física e psicológica do montanhista e também do peso que ele carrega.

O primeiro passo é chegar até o Morro do Careca por dentro de uma mata fechada. Ao chegar no topo, é possível contemplar as cidades de Piquete, Aparecida, Guaratinguetá e Lorena. Depois dele, o percurso torna-se mais difícil, pois é feito longe das sombras das árvores e conta com subidas acentuadas.

No caminho, você vai precisar escalar muitas rochas e passar por bordas de maciços. A nascente do ribeirão Passa Quatro também está presente, porém a sua água não é indicada para consumo.

A aventura proporciona uma vista fantástica das belezas da região, com fauna e flora exclusivas de grandes altitudes. No trecho final, o montanhista se depara com um paredão de cerca de 150 metros de extensão, bastante íngreme, até chegar ao cume.

Como se preparar para essa trilha?

A melhor forma de se preparar para a trilha ao Pico dos Marins é realizando outras subidas da Serra da Mantiqueira, como o Pico Itaguaré, que fica a 2.308 metros, ou o Pico da Cara do Gorila, com 2.281 metros de altura.

É imprescindível um planejamento antecipado para identificar as melhores condições de tempo, que acontecem entre os meses de maio e setembro. Nos demais períodos do ano, a ocorrência de chuvas e raios é alta e perigosa.

O montanhista precisa estar preparado fisicamente e realizar atividades de intensidade moderada para chegar ao cume dos Marins. Dessa forma, é fundamental ter experiência com trekkings ou outras atividades outdoor semelhantes.

O que levar para os Marins?

Alguns objetos são necessários para chegar ao Pico dos Marins com segurança e tranquilidade.Sendo assim, invista em um bastão retrátil para o início da caminhada. Após utilizá-lo, você vai guardá-lo em uma mochila resistente e contará com luvas para proteger as mãos e com calçados apropriados para escaladaem rochas.

Além disso, não deixe de portar lanterna, bússola ou GPS, protetor solar (ainda que com o tempo fechado) e roupas de frio. Mesmo na primavera, a temperatura baixa ao anoitecer e, durante o inverno, costuma ficar negativa. Para essa época do ano, leve gorro, isolante térmico e agasalhos adequados. Prefira sempre calças e blusas com mangas compridas para se proteger de arranhões e da exposição ao sol.

Em relação à alimentação, leve quatro litros de água ou três litros acompanhados de algumas garrafas de isotônicos. Se for acampar, leve cinco litros de bebidas. Você vai precisar para hidratar-se e também para escovar os dentes. Frutas resistentes, como maçã e laranja, são ótimas opções, além das secas, como passas, ameixas e tâmaras. Consulte o tipo de alimentação que a agência oferece e complemente-a com barras energéticas e carboidratos.

A trilha ao Pico dos Marins é formidável para os amantes do montanhismo e da natureza. A atividade é segura, apesar de difícil, e oferece cenários deslumbrantes durante a jornada. Certamente um estímulo maravilhoso para você começar a se preparar hoje mesmo. O que acha desse desafio? Conte-nos nos comentários.

Deixe uma resposta

1 comentário

  1. Ismael Oliveira

    Muito Legal as informações!!
    Vocês estão de parabéns .

Próximo artigoO Que é Halo Solar? Saiba Tudo Sobre o Maravilhoso Fenômeno!