Trekking

Trekking: Os 7 Erros Mais Comuns e o Que Fazer Para Evitá-los

Em um mundo onde o cenário urbano é cada vez mais predominante, as atividades ao ar livre, em meio à natureza, chamam a atenção dos amantes do esporte. Nesse contexto, o trekking — esporte que consiste em realizar longas caminhadas em trilhas naturais — vem atraindo cada vez mais entusiastas em todo mundo.

Embora seja de conhecimento comum que o trekking, assim como todas as atividades físicas — especialmente aquelas realizadas ao ar livre —, requer alguns cuidados para garantir a segurança de quem o pratica, alguns erros comuns são cometidos na preparação e na prática do esporte.

Esses deslizes são cometidos não só por iniciantes, mas também por pessoas que já conhecem o esporte. Listamos aqui alguns erros comuns que devem ser evitados para que a prática do trekking seja mais fácil e agradável. Confira!

Esquecer a previsão do tempo

Uma regra para praticar qualquer atividade outdoor é sempre considerar as condições climáticas. Embora não se possa ter certeza, é fundamental levar em conta a previsão do tempo, de modo que haja uma melhor preparação para a prática do trekking.

A partir das condições climáticas, é possível definir o tipo de alimento a se levar e quais serão as roupas necessárias. Mas atenção: esteja prevenido e leve sempre roupas para o caso de mudanças no tempo.

Sendo assim, antes de iniciar o percurso, é importante verificar a probabilidade de chuvas, o volume da precipitação, a velocidade dos ventos e as temperaturas máxima e mínima. Em caso de grandes tempestades, jamais saia para realizar a atividade!

Não ter ou não saber usar equipamentos de orientação

Esse é um erro muito comum cometido até mesmo por quem já pratica o trekking. Mesmo que você já conheça a trilha que será percorrida, ter em mãos equipamentos de orientação, como mapas, bússolas ou GPS e saber usá-los é fundamental para não se perder.

A bússola mais indicada para esse tipo de atividade é a cartográfica, que possui uma régua, escalas e lente de aumento, facilitando a leitura do mapa e o cálculo de distâncias.

Além do mapa, é importante ter também uma carta topográfica. Esse item fornece informações sobre o relevo da região onde se encontra a trilha, facilitando na hora de escolher a melhor rota.

Abrir mão de equipamentos de proteção

Alguns equipamentos são indispensáveis para a segurança individual, garantindo uma boa prática dotrekking. Por menor que seja, cada item tem uma função e a sua ausência prejudica a sua segurança, trazendo riscos à atividade.

Portanto, é importante ter os seguintes equipamentos:

  • Kit de sobrevivência;
  • Kit de primeiros socorros;
  • Mochila cargueira;
  • Equipamentos de camping;
  • Sacos de dormir;
  • Canivete;
  • Cantil;
  • Lanternas;
  • Apito;
  • Fonte de fogo;
  • Protetor solar;
  • Repelente de insetos;
  • Óculos escuros;
  • Boné;
  • Roupas para diferentes climas;
  • Calçados próprios.

É importante também levar um telefone celular carregado, mesmo que não haja sinal de telefone no local da prática.

Levar mais do que o necessário para o trekking

Esse é o erro mais comum. Diferentemente do que ocorre no item anterior, algumas pessoas acabam por levar coisas demais. É importante levar na mochila apenas aquilo que é necessário e deixá-la leve para a prática do trekking. Uma mochila pesada e cheia de equipamentos desnecessários desgasta o praticante e pode atrasar a conclusão do percurso.

Evite levar acessórios de conforto urbano, como colchões infláveis, bebidas ou roupas que não condizem com a realidade do trekking. Você não precisa levar uma roupa para cada dia. Evite levar também equipamentos como martelos e machadinhas, que, embora sejam úteis, não são imprescindíveis.

Errar na quantidade de comida

A quantidade de comida para levar é outro ponto importante. Muitas pessoas não planejam da forma correta e acabam levando muita ou pouca comida.

Para levar a comida, é importante planejar quanto tempo será necessário para completar o percurso e calcular o tanto de comida que deverá levar para cada refeição. É importante levar um pouco a mais para o caso de imprevistos, como perda de comida ou passar um tempo maior do que o planejado na trilha.

Considere também o peso das embalagens para que a mochila não fique pesada demais. Dê preferência para alimentos embalados em plástico ou em papel, evitando os enlatados e conservas em vidro.

Um erro muito comum é o tipo de comida a se levar. Para não haver desperdício, evite levar alimentos perecíveis demais. Evite também os com excesso de sódio, para que você não se desidrate mais facilmente.

Dê preferência para alimentos ricos em carboidrato e proteínas, que auxiliam na recomposição muscular e na reposição de energia.

Não saber montar a barraca corretamente

Antes de iniciar a prática do trekking, saiba como montar a sua barraca de forma que esse procedimento não seja realizado incorretamente nas trilhas. É importante montá-la em casa para ter certeza de que ela está em um bom estado para ser utilizada em meio à natureza.

Considere também as condições climáticas para a sua montagem. Para resistir melhor ao vento, a barraca deve utilizar todos os seus pontos de especagem, além do máximo de cordas disponíveis.

Manter o sobretudo bem esticado e afastado de sua estrutura interna é importante para não molhar as pessoas dentro dela em caso de chuva.

A escolha do local para a montagem da barraca também é de extrema importância. Alguns fatores devem ser considerados para escolher o local do acampamento, evitando a rota de escoamento de água, terrenos irregulares e a proximidade com rios.

Falhar no cuidado com a natureza

Sem dúvidas, a atividade ao ar livre nos proporciona belas paisagens naturais. Porém, uma das regras dotrekking é não deixar rastros. É preciso zelar pelo meio ambiente e preservar o local por onde passamos para que outras pessoas possam desfrutar dele. Leve com você todo o lixo que produziu.

Não utilize sabão ou xampu nos rios ou cachoeiras e jamais faça suas necessidades perto de seu leito. Deixe para fazer isso a uma certa distância dos rios e da trilha, e não se esqueça de enterrar as fezes em um buraco com cerca de 15 cm de profundidade.

É importante também não fazer fogueiras, a menos que seja necessário. Nessas circunstâncias, as fogueiras deverão ser feitas em locais limpos ou em pontos de fogueiras, utilizando apenas lenha e galhos secos que já estão caídos. Antes de partir, certifique-se de que o fogo foi completamente apagado e retire a sujeira.

O trekking é uma atividade perfeita para relaxar e fugir do estresse do dia a dia. É um esporte que requer determinação e esforço para quem o pratica, mas que proporciona uma sensação de bem-estar e melhor qualidade de vida. Porém, é preciso ter atenção a algumas informações para que a sua prática não seja uma experiência ruim.

E então? preparado para começar a praticar o trekking? Assine a nossa newsletter e receba mais informações como esta periodicamente!

Deixe uma resposta

1 comentário

Próximo artigoSaiba Como se Preparar e Planejar Cada Tipo de Caminhada