Montanhismo em Minas Gerais

Saiba Onde Praticar Montanhismo em Minas Gerais

O montanhismo é um esporte de aventura que, simplificadamente, consiste em subir montanhas por meio de caminhada ou escalada. Quando pensamos nisso, nos vem à mente as montanhas mais altas do mundo, como o Monte Everest ou o Kilimanjaro. No Brasil, é possível fazer montanhismo em Minas Gerais, estado ideal para a prática desse esporte devido à quantidade de montanhas de altitude elevada.

Quem já está acostumado com o esporte, e também quem quer se iniciar nessa prática, vai gostar de conhecer algumas montanhas para serem exploradas em terras mineiras. Fique conosco e confira as melhores dicas para aventurar-se nesses destinos.

Pico da Bandeira

Fica no Parque Nacional do Caparaó, que expande seu território pelos estados de Minas Gerais e Espírito Santo. Para chegar ao Pico da Bandeira, é possível fazer o caminho por duas cidades, uma em cada estado: Alto Caparaó (MG) – a 332 km de Belo Horizonte – ou Dores do Rio Preto (ES) – a 265 km de Vitória.

Ambas são cidades pequenas e podem ser incluídas na viagem para alojamento antes ou depois da escalada, além de serem pontos de aluguel de equipamentos, compras e alimentação.

O Pico da Bandeira tem 2892 metros, sendo a terceira montanha mais alta do país. Devido à proximidade com a costa leste do Brasil, de seu topo é possível avistar um pouco do mar, principalmente se o céu estiver sem nuvens (por isso, a melhor época para visitá-lo é entre abril e setembro, quando chove menos).

Se for no inverno, use roupas segunda-pele e agasalhe-se bem. Afinal, o clima já estará frio e será ainda mais frio em alta altitude. A caminhada não é complicada, tampouco demorada (entre 2h30 e 3h). Fora a própria montanha, outros atrativos naturais do parque são os riachos e as cachoeiras, além da vegetação típica de Mata Atlântica.

Quanto à infraestrutura, há espaço para camping – pois a tradição é dormir no local e madrugar para subir ao cume, por isso, é válido pesquisar que horas o sol nascerá no dia em que você pretender fazer a caminhada.

As trilhas são bem sinalizadas, portanto não há perigo de se perder; no parque há, ainda, áreas de lazer com vestiário e churrasqueiras.

Serra do Caraça

O Parque Natural da Serra do Caraça abriga diversos picos de alturas variadas – de 1200 a 2080 metros –, dentre os quais estão o Pico da Carapuça, com 1995 metros de altitude, e o Pico do Sol, o mais alto.

A natureza do local é peculiar, pois é uma região de transição entre a Mata Atlântica e o cerrado, portanto a variação de fauna e flora é enorme (é possível ver lobos-guarás, explorar grutas e apreciar cachoeiras).

Há opções de hospedagem dentro do parque, e as cidades ao redor também servem de base para os aventureiros que desejam fazer montanhismo na região. As opções mais próximas são Catas Altas e Santa Bárbara, em plena Estrada Real.

Quem for para Ouro Preto ou Mariana também não estará muito longe do Parque (aproximadamente 100 km e 85 km, respectivamente). De BH, a distância ao Parque é de 120 km.

A subida é fácil, mas se você quiser acampar no cume de alguma montanha só terá permissão se contratar um guia profissional, e pode ser uma boa opção, pois a sinalização das trilhas deixa a desejar.

Sempre que há algum feriado religioso, o local, de forte catolicismo, se torna atrativo – para essas épocas, reserve hospedagem com bastante antecedência. No final de ano (Natal e Ano Novo) a região é pouco visada, e a vantagem é que os preços de hospedagem diminuem.

O inverno, por ser mais seco, é uma boa época para fazer o montanhismo, mas assim como no destino anterior, vá bem preparado para o frio.

Pedra da Mina

Se localiza na Serra da Mantiqueira, no encontro dos estados de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro. É a segunda montanha mais alta de MG e a quinta mais alta do Brasil, com 2798 metros. O acesso é pela cidade de Passa Quatro (a 437 km de BH).

Durante a subida ao cume, é possível visualizar no horizonte uma mancha cinza na direção onde fica São Paulo, capital, além de poder ver os picos Agulhas Negras e Prateleiras, do vizinho Parque Nacional do Itatiaia, no RJ.

Muitas pessoas optam por acampar no cume da montanha, de onde apreciam o céu estrelado da noite e despertam no fim da madrugada para ver o sol nascer. É possível deixar o carro na entrada do parque.

O local também apresenta temperaturas baixas – negativas, inclusive – e a melhor época para o montanhismo é entre abril e setembro.

O percurso mais rápido pode ser feito em 6 horas e sem guia, mas apresenta um grau de dificuldade elevado, pois o terreno é acidentado, com muito desnível, e há pouca água disponível, por isso aproveite as cachoeiras e os poços que forem avistados pelo caminho.

Equipamentos para montanhismo

Após conhecer o destino e escolher um (ou todos!) para fazer montanhismo, é necessário conferir se você está com todos os equipamentos em dia para encarar a aventura. Confira abaixo as recomendações:

Calçado

Tênis ou bota para trekking com solado aderente.

Mochila

A capacidade da mochila deve ser de 50 a 70L (deve ter espaço suficiente para saco de dormir, roupas, lanche, água e comida, acessórios e barraca). Pode ser menor se você não for acampar no local.

Roupas

Camiseta de secagem rápida; blusa de frio reforçada (principalmente se for passar a noite na altitude); jaqueta resistente à água e ao vento (nos cumes o vento é forte); calça de trekking e segunda pele (também para passar a noite).

Acessórios

Variam de acordo com o costume de cada pessoa, mas dentre os mais relevantes estão: lanterna (leve pilhas extras); recipiente para água; luvas e gorro para o frio; remédios para machucados, assaduras etc; produtos de higiene pessoal; saco de dormir; protetor solar; repelente; álcool em gel; bastão de caminhada; boné, óculos escuros e toalha pequena.

Comida

É indicado consumir alimentos calóricos, como chocolate, barrinha de cereal, frutas secas e castanhas, pois ajudam a repor a energia perdida durante a caminhada. Prefira alimentos que não pesem muito, não estraguem com facilidade e aguentem mudanças bruscas de temperatura.

Destino escolhido e materiais preparados? Chegou a hora de por em prática os planos de fazer montanhismo em Minas Gerais! E aproveitando sua passagem por terras mineiras, não deixe de ler nossas dicas para deliciar-se em um roteiro gastronômico pela Estrada Real.

Vídeos
Drone da Montanha: Pico da bandeira e Pedra da Mina
Jornal minas: Serra do caraça

Deixe uma resposta

Próximo artigoO Quia Para Planejar Uma Viagem a Fernando de Noronha Inesquecível