Saiba Como Fazer Uma Fogueira em Acampamentos

Além de ser uma tradição e render bons momentos, saber fazer uma fogueira em acampamentos pode ajudá-lo em situações inesperadas. Seja como forma de sinalização, para o preparo de alimentos, para afugentar animais, iluminar o local ou simplesmente fornecer calor, ela pode ser um item imprescindível para você e seu grupo.

Mesmo que para jogar conversa fora quando a noite cai, é preciso tomar muito cuidado na hora de executá-la, assim como tudo que envolve fogo. Uma fogueira mal feita pode ocasionar incêndios, destruir parte daquele ambiente e até machucar as pessoas.

Então, como montar uma fogueira em acampamentos de forma eficaz e segura? É isso que vamos mostrar neste post. Conheça a seguir os diferentes tipos de fogueira, como preparar o local, qual madeira escolher, como acender e algumas dicas básicas de segurança.

O lugar ideal

O primeiro passo é escolher onde vai montar sua fogueira. Comece conferindo se há na legislação local alguma proibição para regiões consideradas de risco e coletando dados com a polícia florestal.

Lembre-se de que em áreas ambientalmente protegidas, parques nacionais, municipais ou estaduais e reservas é proibido fazer fogueiras, a menos que seja uma emergência. O indivíduo pode ser responsabilizado por crime ambiental.

Já em campings, normalmente existem partes reservadas para essa atividade. Em outras situações, é preciso pedir autorização para o proprietário.

Sendo o ambiente liberado, o ideal é montar a fogueira em uma área plana, seca e a, no mínimo, três metros de distância de folhas, galhos, raízes e árvores. Uma clareira é um bom exemplo de lugar que diminui o risco de incêndios. Outra dica é procurar por marcas de fogueiras em locais com esses pré-requisitos.

Preparando o ambiente

Após escolher o local para sua fogueira, afaste folhas, raminhos, gravetos, musgos e qualquer coisa que possa fazer com que o fogo se alastre. Mesmo se certificando que as árvores estejam a três metros de distância, é essencial reforçar esta limpeza. Isso te dará mais controle caso um acidente aconteça.

Em seguida, cave um pouco a terra. Esse desnível impede que a brasa se espalhe. Entretanto, se você encontrar raízes subterrâneas, essa é a hora de escolher outro lugar para fazer sua fogueira, já que elas também podem ajudar a alastrar as chamas.

Se o solo estiver seco, aplane-o até que só haja terra no local. Cuidado, porém, com as regiões de seca generalizada, pois potencializam o risco do fogo se espalhar rapidamente. Em solos molhados, construa uma plataforma de pedras chatas.

Feito isso, rodeie o local com pedras como uma maneira de isolar a fogueira. Certifique-se de que essas pedras estão secas, pois qualquer sinal de umidade poderá trincá-las e acabar atingindo as pessoas ao redor.

A madeira certa para fogueira em acampamentos


Chegou o essencial para uma boa fogueira: a madeira. Escolha toras ressecadas com até meio metro para a parte principal dela (você pode usar o tamanho do seu cotovelo até as mãos como referência). Também selecione aquelas que tenham o diâmetro semelhante ao pulso de um adulto.

Além das toras, apanhe ramos, capins, cascas de árvores, madeira podre e folhas que ajudarão a fazer o fogo pegar. Escolha, entre esses materiais, alguns galhos mais finos que o seu dedo mindinho e outros com a espessura do seu dedo polegar.

Deixe pedaços de madeira maiores prontos para adicionar à chama inicial. Assim como as pedras, nada desse material vegetal pode apresentar umidade.

Tipos de fogueira

Dependendo de como você posiciona a madeira, a fogueira se adapta a uma situação específica. Caso esteja perdido, por exemplo, faça uma fogueira de sinalização, usando folhas verdes que criarão bastante fumaça.

Se a intenção é cozinhar, a fogueira do caçador é ideal: coloque-a entre dois troncos, sendo que a abertura mais larga deve ficar para o lado do vento e a mais estreita como apoio para as panelas. Outra opção para cozimento é a fogueira de trincheira, que consiste em uma valeta com lenha dentro.

Em acampamentos, uma fogueira boa é a estrela, já que ela fica acesa por bastante tempo e não precisa de tanta lenha. Para fazê-la, disponha os galhos ou troncos em forma de estrela. Todos se encontram no centro, onde se acende o fogo.

Já a fogueira refletora é boa para se aquecer, pois direciona o calor. Você consegue fazer isso montando uma parede de madeiras verdes ou pedras atrás do fogo. A mesma finalidade vale para a clássica fogueira em cone, que também é boa para iluminar e facilmente adaptável como base para outros tipos. Abaixo iremos ensinar como montá-la detalhadamente:

Arrumando a madeira corretamente


Com tudo em mãos, é preciso organizar os materiais da maneira adequada. Tenha em mente que os pedaços maiores devem ser montados, prioritariamente, em forma de pirâmide, permitindo o fluxo de oxigênio. Outras formas possíveis são como se fosse uma oca ou uma inclinação. Já os pedaços pequenos servem para alimentar a fogueira até que as toras maiores comecem a queimar, se transformando em brasa.

No centro da fogueira, acomode os gravetos mais finos. Ao redor, com os galhos mais largos, monte a pirâmide. Deixe um espaço nas laterais para que os gravetos mais finos também peguem fogo sem impedir a oxigenação.

Espalhe, então, o material vegetal seco que conseguir no topo da primeira pirâmide. Com as toras mais espessas, monte uma segunda pirâmide sobre a primeira, sem se esquecer das aberturas laterais que aumentam a combustão. Por fim, espalhe o restante do que coletou pelos troncos, sem deixar nada em volta que propicie um incêndio.

Acendendo a fogueira

Com a ajuda de um fósforo, pederneira ou isqueiro, coloque fogo em um graveto e jogue-o pelas laterais, atingindo o montinho interno das pirâmides. Você também pode contar com truques mais antigos para gerar fogo, como uma lupa contra o sol ou uma palha de aço que se acende com uma simples faísca.

Se você realizou o passo anterior corretamente, os gravetos menores no centro vão se incendiar com facilidade, ajudando os mais grossos a queimar em seguida. Para agilizar e melhorar este processo, abane entre os espaços. Quando a madeira começar a ser consumida pelo fogo, vá colocando novos pedaços.

Outras dicas de segurança

Antes mesmo de acender a fogueira, tenha por perto dois baldes grandes de água como forma de controle. Além disso, nunca use as mãos ou pise para apagar o fogo e, na hora de manipular os troncos, invista em luvas de churrasco.

Nos dias em que estiver ventando, o melhor é que as pessoas fiquem longe da direção para onde está seguindo a fumaça, pois ela pode intoxicar o pulmão. Se o vento estiver muito forte, o melhor é simplesmente não acender, prevenindo acidentes.

Assim como é importante acender uma fogueira da forma correta, nunca saia do lugar sem ter certeza de que ela apagou por completo, incluindo brasas. Abafe o fogo e espalhe as cinzas pelo mato. Use água somente se necessário.

Com os cuidados certos, é possível fazer uma fogueira em acampamentos sem qualquer risco, te ajudando a criar um ambiente intimista ou driblar situações inesperadas. Que tal compartilhar esse post nas suas redes sociais para que mais pessoas vejam essas dicas?

Deixe uma resposta

Próximo artigoConfira Roteiros Gastronômicos Para Fazer na Estrada Real