Conheça os Principais Destinos Para Praticar Rafting no Brasil

Não é novidade que o Brasil é um dos lugares mais ricos em belezas naturais do mundo. Com reservas ambientais, parques ecológicos e geografia favorável, nosso país é mais do que perfeito para praticar esportes de aventura como, por exemplo, arvorismo, rapel, trekking, wakeboard, escalada, mergulho, asa delta, balonismo, parapente e rafting.

Por falar em rafting, essa prática esportiva consiste na descida de corredeiras, em grupo, utilizando equipamentos de segurança e botes infláveis.

No Brasil, vários destinos conhecidos no turismo de aventura são indicados para essa atividade. Inclusive, esses lugares contam com a infraestrutura necessária para que os praticantes se dediquem ao esporte com total segurança.

Se você gosta dessa modalidade e quer praticá-la em paisagens incríveis, com todo o suporte das agências de turismo certificadas e especializadas, veja a lista com os locais ideais para fazer rafting no Brasil: 

Foz do Iguaçu – PR

Rafting no Brasil - Iguacu

Rafting no Brasil – Iguacu

O topo da lista não poderia contemplar outra cidade. De nível de dificuldade avançado, as Cataratas do Iguaçu se configuram como o principal point do rafting brasileiro — mas, como você deve imaginar, não se trata do lugar mais indicado para amadores.

Com aproximadamente duas horas de duração, esse rafting é dividido em três partes. Na primeira etapa, os praticantes precisam superar ondas de até 1,5 m de altura.

Na segunda parte, há um incrível precipício e, no último trecho, os aventureiros aproveitam a parte calma do Rio Iguaçu. Simplesmente sensacional, não acha?

Brotas – SP

038-F

Brotas é um dos destinos de rafting mais famosos do Brasil, indicado para quem procura percursos de todos os níveis de dificuldade. Esse é um grande diferencial, já que pessoas com diferentes habilidades podem participar do momento.

Na parte baixa do rio Jacaré, é possível praticar o esporte por duas horas em meia, pela manhã ou pela tarde. Além disso, os praticantes podem fazer o rafting noturno nas noites de lua cheia, uma experiência única e que costuma encantar os envolvidos.

Para completar, dá para praticar o mini-rafting no trecho alto do rio Jacaré — uma ótima pedida para quem quer começar a se arriscar no esporte. Nesse caso, a duração cai para uma hora e envolve outras pessoas, mas é igualmente incrível.

Itacaré – BA

rio-de-contas-sunset

O cenário é bastante convidativo e a emoção exala por todos os lados na belíssima Itacaré. Por lá, o rafting tem duração média de duas horas e há 3 km de corredeiras que asseguram adrenalina durante todo o percurso do Rio das Contas, de nível intermediário.

Ao final da descida, os praticantes encontram uma tirolesa de 180 metros (o grande diferencial do esporte na cidade). A experiência torna-se ainda mais rica porque, nas proximidades do rio, você vai poder degustar e apreciar a típica comida baiana (que, convenhamos, é deliciosa

Paraty – RJ

Rafting no Brasil - Rio Mambucaba

Rafting no Brasil – Rio Mambucaba

O rafting em Paraty é praticado no rio Mambucaba, outra ótima opção para os amantes do esporte e da aventura. O rio é famoso e corta o Parque Nacional da Serra da Bocaina, na bela Costa Verde.

As corredeiras da região são ideais para iniciantes, pois as águas são cristalinas e calmas. Além disso, a paisagem é exuberante, conta com vistas maravilhosas e é rodeada por ruínas históricas, mata ciliar, picos, cachoeiras preservadas e paredões de pedra.

Vale muito a pena se aventurar em Paraty!

Extrema – MG

14_reduz

Minas Gerais não poderia faltar na nossa lista, principalmente por ser um estado tão rico em rios e cenários maravilhosos para a prática do esporte. E a cidade de Extrema é um ótimo exemplo.

O rafting na região — localizada no sul do estado, distante apenas 83 km de Campinas/SP — é de nível avançado e praticado no rio Jaguari. Você vai se maravilhar com esse lugar, mas é bom ir preparado.

O espaço fica em uma belíssima área montanhosa, assim como as tradicionais e já conhecidas belezas naturais do estado. O percurso tem duas horas e meia de duração, sendo que as corredeiras são bem longas e costumam exigir muito preparo dos praticantes.

Bonito – MS

rafting-rio-formoso

Principal polo de ecoturismo no Brasil, Bonito é perfeito para esse tipo de situação. A cidade, que fica localizada no Mato Grosso do Sul, é o destino ideal para os iniciantes de rafting.

No rio Formoso, você vai se deparar com águas tranquilas e lugares maravilhosos! O percurso total tem 7 km e é composto por corredeiras e cachoeiras deslumbrantes, como a corredeira do Afrânio, a corredeira do Araçá, a cachoeira Postal, a cachoeira do Caldeirão e a cachoeira do Segredo.

Se você tinha alguma dúvida, esteja certo de que vale a pena passar por essa experiência, porque os cenários são — assim como o nome sugere — muito bonitos. Não há outra palavra para definir!

Serra Gaúcha – RS

Engana-se quem pensa que as belezas da Serra Gaúcha resumem-se às videiras e às cidades turísticas como Gramado e Canela. A região pode surpreender por suas paisagens naturais, principalmente por causa do Brasil Raft Park.

O ambiente conta com toda a estrutura e o suporte turístico para as cidades da região, sendo um ótimo destino para os aventureiros. Quem está no município, por exemplo, pode contar com a mordomia de ser buscado no hotel e desfrutar de um dia inesquecível.

O rafting nas corredeiras do Rio Paranhana conta com 8 quilômetros de extensão, muita aventura e adrenalina de sobra. Para fechar em grande estilo, o trajeto oferece também paradas para banhos relaxantes, fazendo com que você descanse e aprecie a natureza depois da prática do esporte.

Três Rios – RJ

A cidade de Três Rios é outro ponto interessante no estado do Rio de Janeiro e uma ótima oportunidade para se divertir. Entretanto, não é ideal para qualquer pessoa! O praticante precisa ter um bom desempenho, já que o nível de dificuldade é maior e demanda bastante esforço físico.

O percurso é arrasador e dura incríveis 20 quilômetros. Ou seja: como falamos, definitivamente não é indicado para quem está começando. O mais recomendado é aproveitar esse espaço no verão, quando o volume de água do rio aumenta. A melhor maneira para acessá-lo é pela rodovia BR 040 (Rio-Petrópolis).

Pirenópolis – GO

A cidade de Pirenópolis, no estado de Goiás, é outro exemplo. São tantas opções que dá para perceber como o Brasil é um país que favorece a prática desse esporte, não é mesmo?

O rio nasce na serra de Cocalzinho e ainda tem a vegetação bem preservada. Com correntes de nível leve a intermediário, ele pode ser uma ótima opção para quem está começando. Além disso, as águas são claras e quentes, destoando bastante de outros lugares da mesma região.

O trecho de rafting tem 7,5 quilômetros e uma duração média de duas horas. Para fechar, um trecho conhecido como inferninho (justamente por ser mais radical e com passagens de água mais emocionantes) reserva um período de ainda mais adrenalina para quem gosta do esporte.

Ibirama/Apiúna – SC

Se você está sonhando com um final de semana diferente, vai se encantar com esse lugar! Em contato com a natureza por meio do rio Itajaí-Açu, você vai se encantar com um cânion em meio às montanhas de Mata Atlântica — tudo isso considerando que o ambiente ainda é muito preservado.

Enquanto fazem o rafting, muitos praticantes acabam se deparando com tucanos, jacus e outros animais voando entre as árvores. Sem contar com as grandes descidas e aventuras, durante 7 quilômetros, em um trajeto que tem diferentes graus de dificuldade.

Entretanto, vale lembrar que existe outro percurso, ainda mais radical. Essa segunda opção, que começa na Ilha das Cutias, conta com uma descida de 7 quilômetros, trechos de queda livre ou montanha russa e, para fechar, corredeiras de 2 quilômetros.

Esse caminho é bem radical e não deve ser feito por amadores ou sem acompanhamento profissional. É bem melhor fazer tudo com mais segurança e, assim, evitar acidentes, não acha?

Domingos Martins – ES

A região de Biriricas, banhada pelo rio Jucu, é a única no estado que permite a prática de rafting. Engana-se, porém, quem pensa que o local é sem graça por conta disso.

Um trecho de 7,5 quilômetros é escolhido para uma aventura de arrepiar, que atrai muitas pessoas de diversas partes do país. Você vai se deparar com muito verde, inúmeras espécies de animais e uma velocidade de encantar.

Em determinados períodos, algumas corredeiras apresentam certo risco, então é bom tomar cuidado e se preparar para o desafio.

Depois de conhecer as melhores opções para praticar o esporte, não se esqueça de levar roupas e calçados confortáveis ao viajar para qualquer um dos lugares mencionados aqui. Assim você aproveita cada segundo da forma mais preparada.

Além disso, busque referências sobre as operadoras de turismo de aventura, se certificando de que elas cumprem todas as normas e oferecem os equipamentos de segurança necessários para a prática de rafting.

Pense que esporte sem segurança não é esporte — e você deve ser prudente em cada segundo para aproveitar de verdade.

E aí, gostou da nossa lista? Já conhece algum desses destinos? Está na hora de se preparar e embarcar em uma nova aventura!

Para ficar por dentro de nossas dicas e acompanhar tudo sobre o rafting, que tal seguir o Pé na Trilha nas redes sociais? Curta a nossa página no Facebook!

Deixe uma resposta

2 Comentários

  1. jurandy

    Faltou o rio das almas, que corta os municípios de Wenceslau Guimarães, Teolandia, mais é no município de Nilo Peçanha, nos últimos 15 km, que estão as melhores corredeiras, muito bom pra todos os níveis de participantes.

    • PNT

      Olá, Jurandy! Agradecemos pela sua contribuição aqui para o Blog da Pé na Trilha 😉

Próximo artigoEscalada esportiva: entenda o que é e como começar!