Aprenda a Evitar Problemas Que Podem Surgir no Caminho de Santiago

Os Caminhos de Santiago passam por cerca de dez países da Europa Ocidental e atraem, todos os anos, milhares de pessoas para a cidade de Santiago de Compostela, onde estão as relíquias do apóstolo Santiago Maior. Considerada um Patrimônio da Humanidade, a trilha é uma verdadeira experiência espiritual e cultural.

Porém, ainda que seja um destino para aqueles que desejam repensar suas vidas ou simplesmente admirar as riquezas culturais de todo o percurso, o Caminho não é livre de problemas.

Estima-se que a caminhada leve cerca de 32 dias, o que é um esforço físico enorme para algumas pessoas. Além disso, como em qualquer lugar, há relatos de violência.

Quer entender quais são os principais percalços do Caminho de Santiago e como se preparar para alguns deles? Veja o que preparamos para você!

O que o Caminho de Santiago proporciona aos peregrinos?

Os Caminhos de Santiago cruzam diversas cidades na Europa e oferecem aos peregrinos paisagens estonteantes, povoados medievais e uma aura mágica ao longo de todo o percurso. Dizem que o próprio São Francisco teria cruzado o caminho há 800 anos e, somente na região da Galícia, milhões de turistas procuram seguir seus passos.

O Caminho de Santiago é composto por diversas trilhas. Cidades em Portugal, na França, na Itália e em outros países cresceram às margens das rotas, erguendo mosteiros e castelos que hoje podem ser visitados pelos caminhantes. Além desses povoados medievais, há vinícolas e restaurantes para quem também busca aguçar o paladar.

Embora a principal atração do Caminho seja a tumba de um dos 12 seguidores de Jesus Cristo, nem todos os peregrinos que exploram a região são católicos. Há também amantes da natureza, historiadores, entusiastas e aqueles que desejam abraçar os desafios impostos pela caminhada.

O percurso pode ser percorrido a pé, a cavalo ou de bicicleta, sendo que a opção pelo cavalo é pouco utilizada porque nem todos os albergues oferecem acomodação para os animais. Quem está a pé tem preferência nos abrigos. Os peregrinos geralmente carregam cajados e bastões para caminhada.

Por onde o Caminho de Santiago passa?

Como mencionamos, o Caminho de Santiago passa por diversas cidades europeias. Contudo, o nome, no singular, designa o percurso francês. Devido ao alto fluxo de peregrinos, o local hoje está preparado com uma boa infraestrutura para acomodá-los.

É comum que os caminhantes iniciem a trilha pela rota navarra, partindo de Roncesvalles ou Saint-Jean-Pied-de-Port, na França. A rota aragonesa, que se inicia na cidade de Somport (França) também é uma boa opção.

Tanto a rota navarra quanto a aragonesa convergem para o caminho francês na altura de Puente de la Reina, em Navarra. Os pontos turísticos mais visitados se localizam adiante, em Astorga, Ponferrada e na aldeia El Cebreiro, onde fica o santuário de Santa Maria A Real. Lá, um cálice teria sido identificado como o Santo Graal.

Quais são os problemas que podem surgir no Caminho de Santiago e como evitá-los?

A falta de preparo pode tornar o percurso bastante arriscado. Além da proteção solar, de roupas e calçados adequados para caminhar, é preciso estar munido de telefones para emergência e contar com a ajuda dos colegas peregrinos para se prevenir da violência.

Confira quais são os maiores problemas do Caminho de Santiago e saiba como se preparar!

Mal-estar físico

O Caminho de Santiago é longo e demanda mais de quem não está com os exercícios físicos em dia — afinal, músculos e tendões terão de operar com maior esforço. Por isso, é importante fazer alongamentos sempre que puder. Procure alongar também coluna, ombros, pés, mãos e pescoço — isso ajuda a evitar cãibras.

Tenha um sono de boa qualidade durante as noites no caminho. Afinal, distâncias longas desgastam o corpo, o que torna o cansaço físico e psicológico acumulativo. Caso se sinta exausto e esteja em um momento ruim para dormir o suficiente, tire um cochilo de até 40 minutos. Isso ajuda a recuperar as energias.

Cuidados com a hidratação e com a proteção solar são também indispensáveis. Em caso de mal-estar, queda ou fratura, acione seu seguro-saúde. Se não tiver socorro imediato, ligue para o 112.

Trilhas no meio do mato e quedas em áreas remotas demandam uma atenção ainda maior. Procure caminhar até um ponto em que possa procurar ajuda.

Casos de roubo, assaltos e violência

O caso da peregrina Denise Pikka Thiem, morta em 2015, despertou a desconfiança de quem cogitava fazer o Caminho de Santiago. Diante disso, o governo da Galícia se comprometeu a reforçar a segurança no Caminho, fazendo convênios com o Corpo Nacional de Polícia e a Guarda Civil.

Outros casos de violência, roubo e mortes também ocorreram no caminho, especialmente com as peregrinas. Você sabe o que pode ser feito em relação à violência? As autoridades locais disponibilizam números de emergência: o 112 é utilizado para o caso de acidentes, o 092 para a polícia local, 091 para a polícia nacional e o 062 para a guarda civil.

Recomenda-se, ainda, carregar com você os telefones do seguro-saúde e uma ficha com dados como telefone de contato no Brasil e na Espanha, tipo sanguíneo e números de seguro. Outra recomendação é que o peregrino carregue sempre uma doleira junto ao corpo — cuidado para não esquecê-la no chuveiro ou no banheiro.

Assim como em toda a Espanha, assaltos são raros na região. Os furtos ocorrem em momentos de desatenção. Tome o cuidado de não deixar grandes quantias de dinheiro, celular e documentos no dormitório. Embora o caminho seja relativamente seguro, é preciso ter cuidado com quem caminha ao seu lado.

A recomendação para mulheres é que andem em grupos. Quem já está acostumado a fazer rotas peregrinas afirma que as amizades se formam rapidamente e que é preciso entrar no espírito de equipe, de maneira que umas cuidem das outras.

Caso não siga as mulheres que conheceu, procure combinar, no início do dia, onde dormir. Assim, caso uma das pessoas do seu grupo não tenha chegado no abrigo combinado, fica mais fácil localizá-la ao longo da rota.

Perda de documentos e necessidade de acolhimento

Brasileiros que necessitarem de assistência extra podem contar com a Associação dos Amigos e Peregrinos do Caminho de Santiago de Compostela do Brasil — junto à Asociación Cultural Jacobea Paso a Paso, ela oferece um serviço de ajuda in loco conhecido como S.O.S. Peregrino.

Esse serviço tem o apoio de uma rede de albergues privados credenciados e conta, ainda, com uma assistência por telefone e WhatsApp. Em casos de extrema emergência, peça ajuda para conseguir táxis, pernoites e contato com hospitais.

Caso o peregrino perca ou tenha passaporte e dinheiro roubados, a associação oferece ajuda com albergues e casas parceiras. Leve também o contato da Embaixada Brasileira em Madri: Calle Fernando El Santo, 6-91 700 4650.

Os Caminhos de Santiago são percursos extensos, intensos e podem demandar um esforço extra de quem não está acostumado com esse tipo de programa. Assim como em qualquer local do mundo, o Caminho exige atenção — andar em grupos é, portanto, uma das melhores formas de se prevenir contra possíveis ataques.

Quer mais dicas para se preparar para esse percurso espiritual e repleto de riquezas culturais? Confira as dicas que temos para você!

1 comentário

  1. ALBERTO

    MUITO BOM A ORIENTACAO E ALERTAS PARA QUE SE POSSA FASER UMA CAMJNHADA COM MAIS SEGURANCA. ESTAVA APREENSIVO AGORA FICO MAIS TRANQUILO COM AS INFORMACOES AQUI CONTIDAS.
    VIAJO NO 16/09/2017 E INICIAREI MINHA CAMINHADA EM LEON NO DIA 19.
    OBRIGADO.

Comments are closed.

Próximo artigoEsportes Radicais Para Praticar em Família