6 dicas para escolher seu calçado para trilha corretamente

Calçado para trilha: 6 dicas para escolher seu corretamente

Você finalmente selecionou um destino repleto de belezas naturais e desafios para explorar. Além do preparo físico, também é preciso contar com os itens certos, não é mesmo? Entre esparadrapos, vidros de protetor solar e repelentes, há um bem indispensável: um bom calçado para trilha.

Um dos principais entraves para que as pessoas comprem o calçado técnico correto é o preço. Sem conhecimento sobre os requisitos de segurança e ergonomia necessários para um acessório desse tipo, elas se espantam com os valores cobrados.
Mas, antes de qualquer coisa, é necessário entender que os calçados para trilha não devem ser comparados com os usados no dia a dia. Afinal, eles precisam oferecer amparo para tornar a sua prática mais segura.

Quer fazer uma compra segura e que caiba no seu orçamento? Veja, a seguir, 6 dicas para adquirir um calçado para trilha e garantir um percurso ainda mais prazeroso!

A importância do calçado para praticar atividades com conforto e segurança

As trilhas são uma atividade de alto impacto. Esteja você fazendo um trajeto de poucas horas ou uma aventura de vários dias, seus pés farão o trabalho pesado. Um pé com calos, bolhas e outras lesões pode ser determinante para a experiência.

Além disso, o ato de caminhar sem um solado adequado pode afetar quem tem problemas de circulação, proporcionando o aparecimento de vasos.

Apesar de requerer esforço dos pés, a trilha é uma atividade completamente diferente da corrida ou da caminhada. Isso porque, nessa modalidade, você lida com inclinações dos mais diversos tipos: terrenos instáveis, pedras irregulares, buracos, campos úmidos, lama, diferenças térmicas, longas distâncias, bem como com o peso da mochila.

Portanto, é preciso contar com um calçado para enfrentar condições adversas, terrenos acidentados e alto grau de elevação.

Bota ou tênis: qual é o ideal para uma trilha

Um bom calçado para trilha possui um solado com boa aderência em superfícies molhadas e secas, resistência, proteção contra a umidade, longevidade e flexibilidade, conforme mostraremos a seguir. Contudo, muitas pessoas ainda se confundem quanto ao modelo.

Para entender de qual tipo de calçado você precisa, é preciso saber qual é função que ele cumprirá. Para trilhas, os mais indicados são a bota e o tênis, e cada um deles atende melhor um tipo de caminhada.

Para travessias, trilhas de alta montanha e longas, onde o clima é oscilante, as botas são a melhor opção. Elas trazem mais estabilidade para quem sobe montanhas com peso nas costas, mas limitam o movimento dos pés para evitar torções.

Já para as trilhas mais leves e curtas, com rios e cachoeiras, os tênis são os mais indicados. Esses modelos facilitam pequenas escaladas por permitirem maior liberdade para a movimentação dos pés. Por serem mais leves e flexíveis, são indicados para corridas de montanha.

6 dicas para escolher um calçado para trilha

Ter um pouco mais de atenção no momento da compra pode ser decisivo para uma trilha mais divertida e segura. Veja 6 dicas para escolher um calçado para trilha a seguir:

1. Entenda qual é o tipo de percurso

Você não precisa comprar uma bota para cada tipo de trilha. Contudo, as botas usadas para subir montanhas não devem ser usadas para caminhadas curtas e regulares. Se você pretende caminhar por locais irregulares, opte por um modelo de cano alto, de modo a proteger seus tornozelos de possíveis lesões.

Mantendo seus pés mais rígidos, esse tipo de bota evita torções. Esse pode ser o diferencial quando bate o cansaço: quando estamos exaustos, fica mais fácil virar os pés. Os modelos com cravos e ranhuras são necessários para trilhas onde há superfícies escorregadias.

Para as caminhadas mais curtas e em locais nivelados, você pode optar por botas mais leves, sem cano alto e solado sem cravos. Elas são mais confortáveis e flexíveis, podendo ser usadas até mesmo no dia a dia.

2. Tenha cuidado ao comprar online

Comprar calçados para trilha na internet tem uma série de vantagens. Além de evitar o trânsito até os centros comerciais, é possível encontrar bons preços nas lojas virtuais. Contudo, é preciso ter atenção!

Antes de comprar qualquer artigo online, opte pelos e-commerces que apresentam certificados de segurança e por aqueles que disponibilizam informações detalhadas sobre as características técnicas dos produtos.

Verifique ainda quais são as condições de entrega e de devolução, bem como os prazos adequados para isso. No caso de dúvidas, entre em contato com a loja por meio dos serviços de atendimento pelo telefone ou chat.

3. Atenção às meias

Bons calçados de trilha precisam de meias que os auxiliem na sua função de proteção. Não passe por cima desse cuidado: afinal, o uso de meias inadequadas pode ocasionar o aparecimento de bolhas.

As meias de lãs, especialmente as de merino, são indicadas para caminhadas mais curtas, como as de um dia. São também mais eficientes em climas mais frios e secos. Esse tipo de material não favorece quem transpira excessivamente, pois não absorvem a umidade.

As fibras sintéticas são mais recomendadas para quem faz caminhadas de maior duração e transpira mais. Materiais como o Thermolite (que retém o calor) e o Coolmax (que reduz a umidade e dissipa o calor) são algum dos mais utilizados para deixar os pés mais secos e protegê-los de lesões causadas por atritos.

4. Verifique se o calçado é impermeável

Durante uma trilha, encontramos poças de água e lama, vegetações com orvalho, riachos rasos e outras oportunidades para molhar os pés. Isso pode ocasionar o surgimento de fungos e provocar desconfortos.

Por isso, opte por um calçado impermeável, capaz de proteger seus pés até mesmo de chuvas fortes.

5. Observe se o calçado é respirável

Em dias quentes, a transpiração dos pés pode provocar a proliferação de bactérias e fungos. Já em dias frios, a umidade nos pés aumenta a perda de calor e causa entraves para a circulação sanguínea.

Por isso, procure por calçados revestidos com Gore-tex, uma membrana de teflon com microporos que tornam a bota respirável. Assim, a umidade de seus pés é dissipada por evaporação, mas a do meio externo não passa para os seus pés.

6. Certifique-se sobre o conforto do calçado

Se possível, experimente o calçado, até mesmo antes de adquiri-lo pela internet. Você deve conseguir caminhar naturalmente com ele, portanto, ele não deve ser muito pesado. Leve também as meias que serão utilizadas no trajeto, de modo que a bota ou tênis não fique muito apertada ou muito solta.

Viu só como comprar um bom calçado para trilha pode ser mais simples do que parece? E você, que está começando na caminhada, ainda está indeciso sobre o destino e quer fugir do estresse das grandes cidades? Confira nossas dicas de trilhas longas e isoladas para iniciantes!

Deixe uma resposta

2 Comentários

    • PNT

      Olá, Ananias.

      Cada produto tem a sua especificação. Normalmente, calçados para trilha são em couro, mas vale verificar junto à marca do calçado escolhido ou loja revendedora.

Próximo artigo7 lugares com neve para você viajar com sua família no hemisfério sul