Floresta

10 Dicas de Sobrevivência na Floresta Que Você Precisa Conhecer

Você se preparou durante meses para uma caminhada ao ar livre: adquiriu equipamentos, fez exercícios físicos, escolheu o destino e reservou mantimentos. E eis que, por um incidente, você se perde no meio da mata. Quem viu filmes como “127 Horas”, “O Regresso” e “Seis Dias, Sete Noites” sabe que aprender algumas dicas de sobrevivência na floresta é essencial para não ter a vida transformada em um verdadeiro drama de Hollywood. Concorda Está em busca de uma trilha segura? Este é o lugar certo! Continue a leitura e aprenda 10 lições de escoteiro! 

1. Comunique-se

Conte para algumas pessoas para onde você está indo antes de colocar o pé na estrada. Encarregue-se de deixar telefones de contato (da pousada, do camping e de hospitais vizinhos) com amigos próximos e familiares, explicando a eles qual é a rota que você planeja percorrer e quanto tempo a trilha deve levar. Assim, eles terão referências caso a polícia precise ser acionada.

2. Não se desespere

Este é o momento para você ficar calmo e pensar positivo. Analise a situação sob um ponto de vista realista e mantenha a sua sanidade mental e física. Se acender uma fogueira não está dando certo, não se apresse e procure não entrar em pânico.

3. Construa uma barraca

Manter a calma é importante para ter criatividade! Há uma série de maneiras de construir abrigos — e cada uma delas tem seus prós e contras. Olhe ao redor e veja o que pode protegê-lo do calor e do frio. Na dúvida, leve uma barraca portátil consigo.

4. Garanta água

Seu corpo não durará mais de três dias sem água. Se você tiver a sorte de estar perto de um riacho, cuide de ferver o líquido antes de utilizá-lo. Caso não haja opções ao redor, prepare um recipiente para armazenar a água da chuva.

5. Mantenha seu corpo alimentado

Pode ser muito frustrante ter de sair em busca de comida quando se está em uma situação de sobrevivência. Afinal, estamos acostumados a encontrar um supermercado por perto quando ouvimos a barriga roncar, não é mesmo? Antes de partir, familiarize-se com as espécies comestíveis da região e procure entender quais plantas não podem ser ingeridas.

É importante lembrar também que você pode ter de deixar algumas exigências de lado. Quando estamos tentando sobreviver, tudo pode fornecer os nutrientes necessários para o nosso corpo, incluindo folhas, frutas, ovos e até mesmo insetos.

Aprenda também a fazer armadilhas para capturar pequenos animais, como coelhos. É importante garantir proteínas para ter forças. Outros nutrientes, como fibras e vitaminas, também devem ser providenciados.

6. Acenda uma fogueira

Acender uma fogueira é um gesto mágico, que exige energia e concentração. Além de espantar insetos e predadores, manter você aquecido e cozinhar os alimentos, ela traz uma sensação de acolhimento, importante para a saúde mental de quem está sozinho na floresta.

Uma clareira é um ótimo lugar para construir uma fogueira, pois diminui o risco de incêndios. Limpe bem o local para evitar a possibilidade do fogo se alastrar e lembre-se de que é preciso ter combustível, calor e um comburente. Em uma floresta, seu combustível será mato seco e madeira.

Procure pedaços de madeira seca em diversos tamanhos: os menores serão usados no começo da estrutura. Os grandes devem ser deixados para a noite, quando ficarão queimando por mais tempo.

A montagem é determinante para o sucesso da fogueira. Coloque primeiro as folhas secas e alguns gravetos finos no centro. Depois, é necessário ter uma fonte de calor para acender o fogo. Para isso, você pode usar isqueiro, fósforo ou uma pederneira.

Se você não tem esses materiais, pode usar uma lupa, colocando-a contra o sol, ou a lente de uma lanterna. Uma camisinha com água ou uma garrafa pet também cumprem essa função.

O modo primitivo (e mais difícil) é fazer atrito com um pedaço de madeira e um graveto. Esse método exige experiência prévia e certa energia. Lembremos que, especialmente quando há pouco alimento, devemos nos poupar de esforços desnecessários.

Depois de acender as primeiras chamas, adicione mais gravetos e, em seguida, a lenha mais grossa. Tenha bastante cuidado para não deixar objetos muito próximos à fogueira.

7. Aprenda quais são os tipos de fogueira

Entendeu o passo a passo para fazer uma fogueira? Então, é hora de aprender quais são os tipos de fogueira e quando usar cada um deles. Vamos lá?

  • Fogueira de caçador: ideal para cozinhar, ela é cercada de madeira verde e pedra. Para manter o fogo baixo, coloque lenha aos poucos.
  • Fogueira de sinalização: boa para sinalizar um lugar, mostrando que alguém esteve ali. Para fazê-la, basta adicionar folhas verdes, que produzem a fumaça.
  • Fogueira refletora: quando está fazendo frio, ela ajuda a aquecer, direcionando o calor para um só local. Para tanto, basta colocar uma espécie de parede atrás da fogueira, usando madeira verde ou pedras.
  • Fogueira estrela: esse tipo de fogueira fica aceso por bastante tempo e não necessita de muita lenha. Quando o meio começar a queimar, basta empurrar a lenha, mantendo o formato de um asterisco.

A fogueira de sinalização pode ser aliada ao velho truque que aprendemos em filmes: em uma clareira, escreva um pedido de AJUDA, SOS ou HELP em letras gigantes, com o auxílio de pedras. Carregue também um objeto metálico para fazer os reflexos da sinalização.

8. Tenha ferramentas

Uma faca de bolso ou um canivete suíço podem salvar sua vida no meio da floresta. Antes de viajar, assegure-se de carregar essas ferramentas consigo, pois nunca se sabe quando você terá de cortar, se proteger ou preparar alimentos.

Também é importante saber afiá-la como um verdadeiro MacGyver! Para isso, você precisará de uma pedra. Posicione a faca em um ângulo de 15 graus em relação à pedra e faça movimentos circulares.

9. Procure por direções

Além de carregar uma bússola consigo e aprender a usá-la, fique atento às estrelas e acompanhe o curso de rios e montanhas. Eles podem levá-lo para povoados, onde você encontrará meios de se comunicar com sua família.

10. Tenha alguns conhecimentos de primeiros socorros

Tenha um kit de primeiros socorros equipado com o básico para se tratar em pequenos acidentes. Inclua materiais como, esparadrapos, tesoura, analgésicos, algodão, antissépticos e  soro fisiológico. Caso você faça uso de medicamentos com regularidade, não se esqueça de colocá-los na mochila também. Tente aprender na internet como cuidar de ferimentos, não vai levar muito tempo e pode ser um aprendizado útil em diversas situações ao longo da vida.

Tão importante quanto carregar um kit de primeiros socorros consigo, é saber como usá-lo. No caso de picadas de animais peçonhentos, lave o local com água e soro fisiológico. Mantenha-se quieto, para que o veneno não se espalhe rápido, e beba muita água, conservando a hidratação do corpo. Procure um hospital rapidamente. Não faça torniquetes ou sucção da ferida, pois isso pode contaminar o local e aumentar a chance de uma necrose. A picada de animais peçonhentos só pode ser tratada com o uso de soro antiofídico e acompanhamento profissional.

Por isso, previna-se: use calçados, pederneiras e calças compridas, procure não caminhar em lugares onde há serpentes, acondicione bem seus alimentos e o lixo (roedores atraem cobras) e não coloque as mãos em buracos ou pilhas de folhagens. Saiba também como reconhecer jararacas, cascavéis, corais verdadeiras e surucucus. Tenha em mente que uma cobra só ataca quando se sente ameaçada!

Gostou de nossas dicas de sobrevivência na floresta? Compartilhe-as nas redes sociais, marque os amigos que embarcarão nessa expedição com você e aumente suas chances de ter uma viagem segura!

Deixe uma resposta

1 comentário

Próximo artigoComo Fazer Uma Viagem Internacional Sem Falar Inglês?