Como evitar bolhas nos pés e machucados ao caminhar?

Caminhar pode trazer diversos benefícios à saúde. A atividade ajuda a controlar a pressão arterial, melhora a circulação, diminui a ansiedade e deixa uma sensação de bem-estar. No entanto, tudo isso pode ir por água abaixo se o ato de caminhar deixar os pés feridos, não é verdade?

Para quem faz trilhas ou caminhadas, evitar bolhas nos pés e outros machucados é essencial.

As bolhas e lesões podem ser bastante incômodas, especialmente quando infeccionam, mas é possível tomar precauções para não precisar conviver com elas. Pensando nisso, o post de hoje te ajudará a entender como e porque as bolhas surgem, trazendo dicas de como evitá-las e, assim, tornar sua caminhada mais confortável.

O que são e como se formam as bolhas?

As bolhas são um acúmulo de líquido entre as camadas interna e externa da pele (derme e epiderme). Elas se formam, principalmente, a partir do excesso de atrito da pele com outros materiais.

As bolhas são como uma resposta do seu organismo a uma “agressão” — um jeito de sua pele proteger um local que está sendo repetidamente pressionado ou lesionado. Por isso, se as bolhas apareceram, evite estourá-las com os dedos ou instrumentos pontiagudos. Caso elas estourem por conta própria, não remova a pele sobre a bolha, para não deixar a área exposta e sujeita a infecções.

Quais as dicas para evitar bolhas nos pés e machucados?

Existem algumas razões para que as bolhas apareçam: uso de calçados incorretos ou muito apertados, atrito desnecessário com a meia, alterações na sua pisada ou mesmo o descuido com os pés, especialmente em casos de pele sensível.

Veja, a seguir, 6 dicas de como evitar bolhas nos pés:

1.   Cuide bem dos pés antes da caminhada

Às vezes, usamos calçados bem desconfortáveis no dia a dia, o que acaba tensionando nossos pés. Se você tem uma caminhada programada, poupe-se de usar calçados muito duros ou saltos e sandálias que machuquem os pés.

Faça o possível para manter os pés relaxados. Massageá-los durante o banho pode ser uma boa opção. Isso vai afastar as tensões e possíveis dores.

2.   Invista em uma bota ou tênis confortável e de qualidade

Um tênis ou bota de qualidade, adequados para o seu propósito, podem evitar o aparecimento de bolhas e outros machucados. Há tipos diferentes para quando você quiser caminhar ou correr, por exemplo.

É conveniente ressaltar a importância de usar os calçados apropriados para cada atividade física. Algumas atividades, por exemplo, demandam que os tênis sejam impermeáveis; outras, que existam amortecedores eficientes, por conta dos fortes impactos. A pessoa deve pesquisar sobre qual seria o melhor calçado para a atividade que pratica ou pretende praticar, além de escolher marcas de qualidade.

O material dos calçados pode variar. É importante buscar mais conforto e a resistência ideal para o seu caso. Além disso, o solado apropriado evita fadiga, ocasionais torções e dores nas costas.

Tenha atenção também ao terreno onde você caminhará. Algumas superfícies requerem um solado mais firme e com capacidade de amortecimento caso haja pedras e buracos no trajeto.

3.   Escolha corretamente o tamanho do calçado

Nem apertado, nem folgado. Já sabemos que um calçado muito estreito não é nada bom, mas um calçado confortável também não significa aquele mais folgado no pé.

Usar um tênis muito folgado, por exemplo, estimula a ativação excessiva da musculatura para mante-lo seguro em nosso pé. Isso pode machucar tanto quanto um tênis apertado.

Compre seu número de costume — nada de comprar um tamanho maior ou mesmo um menor (pensando que o calçado vai ceder com o tempo). Experimente o produto. Se possível, caminhe pela loja com os pés calçados. Isso te ajudará a sentir os pontos de incômodo.

Observe bem os seus dedos: eles não devem ficar “colados” ou apertados no bico do calçado. Ofereça o espaço devido a eles, para não machucá-los.

4.   Tenha cuidado com a amarração do cadarço

A forma como amarramos os cadarços pode interferir no conforto do caminhar. Uma boa amarração deve manter o tornozelo firme na parte traseira do calçado.

Leve em conta que haverá algum inchaço nos pés por causa da atividade, então evite uma amarração muito apertada.

Não existe uma maneira única de amarrar os cadarços. Pesquise modos diferentes e descubra qual é o melhor para você.

5.   Evite meias de algodão

As meias de algodão acumulam mais suor, ficando facilmente “empapadas”. Usar meias molhadas ou úmidas deixará seus pés mais sensíveis à formação de bolhas, pois a pele estará mais “macia” durante a fricção.

Dê preferência às meias de lã ou tecido sintético. Elas absorvem o suor mais rapidamente e, ao invés de acumulá-lo, expelem a umidade. Uma boa opção são as meias de lã merino, pois são mais confortáveis e totalmente livres de algodão em sua composição.

Atualmente, existem inúmeros tipos de meias para atividades específicas, e cada fabricante pode informar para qual uso elas elas são mais adequadas. Preste atenção também à espessura das meias antes de comprá-las.

6.   Use protetores nos pontos mais sensíveis

Os pés mais sensíveis podem ter pontos específicos de maior dor ou incidência de machucados. Sabendo quais são eles, é mais fácil protegê-los antes de partir para sua caminhada.

Os esparadrapos são uma boa opção para proteger os pontos mais delicados. No entanto, tenha cuidado para não envolver os pés de modo muito justo e, assim, prender a circulação, ou deixar alguma ponta solta que possa causar fricção e criar machucados e bolhas.

No entanto, se o seu pé já tem uma bolha ou machucado, não use esparadrapo. No momento em que for retirá-lo, a pele virá junto com o curativo, estourando a bolha e, assim, aumentando a ferida.

Como tratar as bolhas dos pés?

Se as bolhas já apareceram, não se desespere. Primeiro, deixe seus pés “respirarem” fora do calçado. Limpe o ferimento com água e sabão e, se possível, use algum produto antisséptico.

Jamais fure as bolhas. Se o local estiver infeccionado, é melhor procurar um médico para iniciar o tratamento adequado. Se a pele romper, não a arranque: isso pode aumentar o ferimento.

Evite fazer atividades físicas mais intensas enquanto estiver machucado — repouse por pelo menos dois dias caso a bolha rompa. Faça um bom curativo e evite calçados fechados.

Lembre-se de que seus pés precisam de cuidados e descanso. Se durante a caminhada você sentir algum incômodo, pare. Evitar bolhas nos pés e machucados vai garantir que você continue realizando atividades cotidianas e de lazer de um jeito mais leve e prazeroso.

Gostou do post? Então, siga a Pé Na Trilha no Facebook para receber mais textos e dicas interessantes!

Deixe uma resposta

Next ArticleConheça os lugares imperdíveis para fazer um mochilão na Europa