7 cuidados essenciais para a saúde do viajante

7 Cuidados Essenciais Para a Saúde do Viajante

Quem nunca sonhou em colocar o pé na estrada levando apenas uma mochila nas costas? Algumas pessoas levam isso ao sentido literal e experimentam uma boa dose de adrenalina em viagens de aventura. Para quem gosta, eis uma boa oportunidade de recuperar-se do estresse do dia a dia. Entretanto, há algo que deve ser levado em conta: a saúde do viajante.

Para que uma viagem traga de fato dias de lazer e diversão, é necessário que a sua saúde esteja em dia. Por mais que você se cuide, imprevistos ainda podem ocorrer. Existem algumas medidas que podem ser tomadas para que essas possibilidades sejam reduzidas ao mínimo possível.

1. Faça um check-up

Embora isto deva ser um hábito anual na vida de todas as pessoas, ele merece atenção especial quando nos preparamos para uma viagem.

Ao contrário do que muita gente pensa, o check-up não se trata de “procurar por doenças”, mas de tentar detectar enfermidades em seu início para que episódios mais graves não ocorram.

Durante uma viagem, então, em que nunca se sabe como será o sistema de saúde, este tipo de ocorrência pode trazer consequências ainda mais desastrosas. Prevenir é sempre melhor do que remediar.

2. Mantenha a carteirinha de vacinação em dia

Muitas pessoas ainda associam vacinas a algo que é muito importante durante a infância e deixa de ser uma preocupação na fase adulta. Eis uma grande cilada, visto que as vacinas nos acompanham durante toda a vida.

Elas se tornam ainda mais importantes quando pensamos em colocar o pé na estrada. Além de manter-se em dia com as vacinas regulares, também é imprescindível verificar quais as vacinas necessárias para a região que você vai visitar e com que antecedência elas devem ser tomadas.

Além de ajudar na prevenção de doenças locais, a falta de uma vacina exigida pode tornar-se um empecilho para a entrada no país de destino. Lembre-se de verificar se seu país de destino exige determinadas vacinas na imigração e, caso esteja viajando para outro estado brasileiro, verifique se há vacinas recomendadas. Você não quer perder uma viagem que levou meses para ser planejada por causa de uma simples vacina, certo?

3. Fuja das epidemias

Quando se trata de viagens a trabalho, não há muitas opções para escolher, mas quando é uma viagem particular o destino fica por conta da pessoa que viverá a experiência.

Portanto, pense bem: por que viajar para uma região que está passando por epidemia de determinada doença se você pode escolher outro local ou adiar a viagem?

Lembre-se de que já estamos expostos o tempo todo a diversos riscos e por isso é recomendado fazer escolhas que preservem a integridade da nossa saúde.

4. Obtenha um seguro viagem

Um seguro viagem pode fazer toda a diferença. Este é um daqueles serviços que você contrata e torce para não precisar utilizar. Mesmo que a viagem não apresente grandes riscos, é sempre importante prevenir-se contra situações inesperadas.

Se você contrata um seguro que inclui assistência médica e não precisa utilizá-lo, ótimo! Porém, caso sofra algum acidente ou fique doente durante a viagem, você verá o quanto ele é necessário.

Lembre-se de que você estará em uma região diferente da que está acostumado, com outro clima, outros tipos de comida e, no caso de viagens com trilhas, ainda estará exposto a uma série de fatores ambientais pelo caminho. Neste caso, pode-se dizer que a probabilidade de utilizar ou não o serviço fica dividida.

Portanto, considere seriamente a opção de fazer um seguro viagem e tenha o máximo de cuidado possível, para que não precise utilizá-lo.

5. Tenha cuidado com experiências gastronômicas

É bom ir com calma na hora de provar novos sabores. Não estamos sugerindo que você saia desesperadamente à procura de um restaurante brasileiro e se recuse a experimentar qualquer prato diferente, mas o bom senso deve sempre prevalecer.

Informe-se sempre dos componentes da receita (pode ser que o prato escolhido leve algum ingrediente ao qual você seja alérgico) e evite comidas muito pesadas nos períodos que antecedem a prática de caminhadas e esportes radicais.

6. Não deixe de se hidratar

Se no dia a dia devemos ingerir grandes quantidades de líquidos, em uma viagem de aventura, em que os esforços físicos são intensos, esta necessidade torna-se maior ainda. A garrafinha que você leva para uma horinha de treino na academia deve ser sua companheira constante em uma trilha, por exemplo.

E falando em água, outro ponto importante que deve ser considerado é a origem do líquido. Ingerir água contaminada pode causar diarreia e infecções intestinais. Também é necessário evitar refrigerantes e sucos industrializados, dando preferência a polpa de frutas e água filtrada.

7. Use roupas confortáveis

Já se imaginou com roupas escuras e abafadas debaixo de um forte sol? E com roupas finas em plena garoa de inverno? Para evitar essas situações, que resultam em danos à saúde, o melhor a fazer é pesquisar com antecedência as condições climáticas locais.

Além disso, a prática de esportes exige roupas leves e que permitam a livre transpiração do corpo. De nada adianta hidratar-se por meio da ingestão de líquidos e usar roupas que não permitam manter-se hidratado.

Os calçados também devem ser apropriados à prática de esportes para evitar acidentes e problemas ortopédicos causados por impactos durante o percurso. O ideal é que você faça as malas já pensando na sua programação durante a viagem, levando sempre em conta o clima local e as atividades que pretende fazer.

Neste tópico também entra a questão da época escolhida. De nada adianta fazer uma viagem com longas caminhadas em uma época de intenso calor ou frio demais. O melhor é buscar momentos do ano em que a temperatura costuma ser mais amena, sem chegar a extremos.

Como você pode ver, arrumar sua mochila e sair por aí não basta para garantir uma viagem de aventura: a saúde do viajante deve ser uma prioridade sob todos os aspectos. Lembre-se sempre de se cercar dos cuidados necessários para que a sua experiência seja garantida com a menor possibilidade de imprevistos possível.

Se você é um viajante preocupado com questões relacionadas à saúde, não deixe de assinar a nossa newsletter e se manter bem-informado sobre tudo que acontece no mundo das trilhas.

Deixe uma resposta

Próximo artigoDestinos e Roteiros de Viagens Para Veganos e Vegetarianos